domingo, 2 de setembro de 2012

O Espermatozóide Noviço.


O espermatozóide recém-nascido tomava aulas de concepção do instrutor-mór: — Assim que você ouvir a sirene, corra para o túnel e nade em linha reta até chegar à entrada de uma caverna úmida. Bem ao fundo da caverna você vai encontrar uma bola vermelha e pegajosa, que é o óvulo! O instrutor continua: — Dirija-se até ela e se apresente: "Eu sou um espermatozóide!". Ela vai responder: "Eu sou um óvulo, pode entrar". A partir daí vocês dois vão trabalhar juntos para construir o embrião. Entendeu? O espermatozóide balançou a cabeça afirmativamente. — Então, boa sorte! Dois dias depois, o espermatozóide estava belo e folgado tirando um cochilo quando ouviu a sirene. Levantou-se rapidamente e correu para o túnel. Começou a nadar sem parar na direção da caverna. Uma infinidade de outros espermatozóides nadavam atrás dele. Ele sabia que tinha de chegar primeiro. Quando estava na boca da caverna olhou para trás e viu que estava com uma boa vantagem. Nadou um pouco mais lentamente até avistar a bola vermelha e pegajosa. Apresentou-se: — Olá, eu sou um espermatozóide! E a bola respondeu: — Olá, eu sou uma amígdala!

Nenhum comentário:

Postar um comentário